A professora gaúcha Lislane Pletiskal pretende ser a primeira mulher a realizar uma viagem deste tipo na América Latina FOTO. RODRIGO CARVALHO Em busca de autoconhecimento e de vislumbrar outras paisagens, a professora de matemática gaúcha Lisiane Pletiskai, de 31 anos, deixou sua casa no Balneáriode Camboriti (SC), e decidiu viajar pelo Brasil.


Ela passou por Fortaleza, ontem, e já seguiu para Quixadá, de onde partirá para Teresina (Pl). Com uma moto BMW, poucas mudas de roupa e muita coragem, ela pretende percorrer cerca de 25 mil Krn e ser a primeira mulher motociclista a empreender uma viagem deste tipo na América Latina. A expedição, intitulada Rotaway Brasil Independência, teve início no último dia 7 de setembro. Essa não é a primeira viagem de aventura de Lisiane. Em 2008, ela percorreu os 5.700 Km que separam Porto Alegre de Fortaleza. Desta vez, a intenção é percorrer não só o litoral, mas desbravar também o interior do Brasil. "Na primeira vez, conheci parte do litoral e, agora, quero chegaraté o Acre, mas, para isso, preciso de mais patrocínio", diz. Entre os apoios que já conseguiu, está o da BMW Motorrad Brasil, que cedeu moto e equipamentos de proteção. Como ela viaja de dia, à noite, Lisiane dorme em pousadas que cedem cortesias ou na casa de pessoas hospitaleiras, que oferecem dormida. "Através dessa viagem, conheci muita gente legal. Pessoas que têm o interesse de ajudar, sem querer retorno", relata. Empecilhos Até o momento, foram poucos os obstáculos que ela teve que transpor. "Por comer na beira da estrada, já tive alguns desarranjos e também já sofri um acidentes nesse percurso, mas sem grandes consequências". Sobre a insegurança, ela afirma se prevenir como pode. "Procuro não dar bobeira e esse é um dos motivos que evito viajar à noite". São poucos os recursos tecnológicos. Um dos que fazem falta é o GPS. "Como não pude comprar esse equipamento, improviso como posso, anotando as orientações das placas no caminho em uma folha de papel", explica. Lisiane passou por Fortaleza, ontem e já seguiu para Quixadá, de onde partirá para Teresina, na expedição Rotaway Brasil Independência A diversidade de paisagens tem encantado Lisiane. "As praias de Alagoas e as estradas de Minas Gerais, que parecem tiradas de filme são as mais lindas que eu já vi", conta. Depois de Fortaleza, Quixadá e Teresina, Lisiane segue para Belém, no Pará, de onde irá para Tocantins e Brasília. Depois, parte para o Norte. "Não vou passar pela Transamazônica, pelo perigo e também pelas péssimas condições da estrada", explica. Após esse período de descobertas, Lisiane ainda não sabe o que vai fazer. "Pra mim, a prioridade é terminar esse percurso, depois eu vejo". A única certeza é que irá tentar fazer outras viagens. "Pretendo conhecera Austrália ou a Europa", conclui.

Fonte: http://www.info4.com.br/ocr-gomateria-ver.asp?K=seguran%C3%A7a&codcli=2521&codmat=30669


Receba nossas newsletters